MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO

ATÉ O SOL RAIÁ
de Fernando Jorge e Leanndro Amorim

Até o Sol Raiá é um curta-metragem animado em 3D que busca, na tradição do artesanato em barro e no cangaço, suas referências para contar uma história nordestina. Em uma pequena e pacata vila sertaneja, bonecos de barro, criados por um artesão, ganham vida própria e provocam acontecimentos que surpreendem os moradores. Até porque um deles é Lampião, personagem cara ao imaginário nordestino.


JUMENTO SANTO E A CIDADE QUE SE ACABOU ANTES DE COMEÇAR, O

de Leonardo Domingues e William Paiva

Realizado sobre elementos da xilografia do cordel, com técnicas de animação em 2D, stop-motion e rotoscopia, técnica que captura movimentos com o uso da fotografia, O jumento santo e a cidade que se acabou antes de começar é uma fábula sobre a criação do mundo. Mas, especificamente, sobre algo que não deu certo nos planos de Deus. Pelo menos para o sertão nordestino, onde chega o jumento Limoeiro disposto a dar um jeito na humanidade. Só que a tentação do capeta desvia Limoeiro de seus planos e o mundo entra em desordem.


TYGER

de Guilherme Marcondes

Inspirado em um poema de mesmo nome de William Blake, Tyger mistura fantoches, cenários em três dimensões e figuras animadas por computação gráfica para criar uma atmosfera onírica. Nesse clima, um enorme tigre aparece misteriosamente na cidade de São Paulo transformando sua rotina noturna. Irritando-se com coisas e pessoas, o tigre usa seu poder para transformá-las em animais e plantas. 


VIDA MARIA

de Márcio Ramos

Há muitas gerações, mulheres nordestinas repetem o ciclo: abandonar o estudo para trabalhar, casar, ter filhos e envelhecer. É a Vida Maria, animação gráfica 3D de Márcio Ramos. O curta-metragem acompanha Maria José, desde os 5 anos de idade, na labuta diária no pilão, no envelhecer calado que transforma seu corpo revelando as marcas do tempo. Os cenários, construídos a partir de pesquisas no sertão cearense, do Nordeste brasileiro, mostra texturas e cores como o pano de fundo de uma história que não muda. 


YANSAN

de Carlos Eduardo Nogueira

A orixá dos ventos e das tempestades Yansan, personagem do mito iorubá, muda-se para o outro lado do mundo. Agora, em animação em 3D, construídas por Carlos Eduardo Nogueira, as aventuras amorosas da sensual Yansan com Ogum e Xangô são transportadas do continente africano para o Japão futurista. Neste contexto, o traço que desenha os personagens e cenários é de anime, o característico desenho animado japonês, espécie de filho do mangá.  

<Anterior
Memória